Relatório Anual 2020

2020

O maior desafio já enfrentado pelo setor da beleza
O setor da beleza protagonizou uma grande evolução nos últimos anos, dentre elas a publicação de “Normas Técnicas do setor da beleza” e a sanção da Lei Salão Parceiro, que fomentaram a formalização de um setor antes informal, na sua grande maioria. A “revolução” digital também foi um fator determinante no desenvolvimento dos salões de beleza, não somente no ponto de vista de gestão do negócio, como também na divulgação dos serviços e produtos, através das mídias sociais.

O ano de 2020 iniciou com grandes expectativas para o setor da beleza.

INICIATIVAS ABSB

No mês de março nos deparamos com a interrupção das atividades em diversos municípios, que perduraram em alguns casos por mais de 90 dias. As interrupções obtiveram o apoio da ABSB, haja visto que a prioridade era resguardar as vidas dos parceiros, colaboradores e clientes dos salões de beleza.
Imediatamente na semana da primeira interrupção, a ABSB encaminhou diversos pleitos, entre eles para a ANATEL , ABRASCE, entre outros, buscando reduzir o impacto financeiro nas atividades dos salões de beleza. Infelizmente não fomos atendidos em nenhum dos pleitos encaminhados.
A ABSB participou também da publicação do primeiro protocolo de prevenção ao COVID-19, coordenado pelo SEBRAE NACIONAL, antevendo a necessidade deste documento na retomada das atividades, tão logo fosse possível.

“Uma coisa é você trabalhar para aumentar o seu faturamento. Outra coisa é você não poder faturar, mantendo praticamente os mesmos custos.”-Dono de salão de beleza.

INICIATIVA DOS SALÕES DE BELEZA

Os salões de beleza são empresas prestadoras de serviço, o que corresponde em média 95% do seu faturamento. Os demais 5% são provenientes em média da revenda de produtos cosméticos, no estabelecimento e em alguns casos através do e-commerce. Por conta da interrupção das atividades, muitos salões de beleza ofereceram a venda antecipada de serviços e produtos, na qual a cliente pagava um preço promocional, realizando os respectivos serviços tão logo os salões fossem permitidos a reabrir. Infelizmente, conforme manifestado por diversos salões de beleza, o faturamento realizado com esta inciativa não foi sequer suficiente para cobrir os custos fixos dos estabelecimentos.

ATENDIMENTO A DOMICÍLIO

Identificamos neste período um crescimento da atividade no atendimento à domicílio, sem o devido conhecimentos dos salões de beleza, gerando um problema de saúde pública, pois nestes casos não existe controle dos serviços e respectivas esterilizações dos materiais utilizados nos mesmos. Após a retomada, identificou-se que alguns profissionais não retomaram suas atividades nos salões de beleza, priorizando exclusivamente o atendimento a domicílio.

PESQUISA DE MERCADO

O SEBRAE vem realizando estudos sobre o impacto da pandemia em todos os setores da economia brasileira. No que diz respeito aos salões de beleza, podemos destacar os principais pontos:

SALÕES DE BELEZA

– 5% já encerraram as suas atividades permanentemente
– 82% tiveram queda no seu faturamento
– -42% é e média da queda no faturamento
– 44% começaram a comercializar novos produtos e/ou serviços após a pandemia
– 75% passaram a vender serviços e produtos por meio digital.
– As principais ferramentas digitais utilizadas são WhatsApp, Instagram e Facebook.
– 73% estão endividados
– 58% dos salões endividados estão em atraso com o pagamento das dívidas
– 37% dos credores são os bancos
– 52% buscaram empréstimo bancário, dos quais 70% tiveram o mesmo negado
– 47% declararam muita dificuldade para manter o negócio
– 29% declaram não ter condições de efetuar qualquer tipo de investimento em 2021
– 64% declaram esperar um faturamento no final do inferior ao de 2019

2021

Acreditamos que o primeiro semestre será ainda instável para o setor da beleza, diretamente ligado à vacinação da população brasileira. Por conta disso, estamos confiantes que o segundo semestre será de recuperação do setor.
Ao que tudo indica, o maior desafio será a quitação das dívidas contraídas pelo setor durante o ano de 2020. Não temos ainda a confirmação, mas acreditamos também que alguns estabelecimentos irão encerrar suas atividades no decorrer de 2021.
A ABSB continuará coordenando as iniciativas para a recuperação do setor.
Temos ainda a votação da ADI, contra a Lei Salão Parceiro, no dia 15/04/2021. Já no primeiro semestre de 2021, iremos efetuar algumas ações para suportar a defesa da Lei Salão Parceiro, no STF.

20 DE DEZEMBRO
Confidencial
Criado por: José Augusto Nascimento Richard Klevenhusen